Imagine fofo com Niall Horan / Mini FanFic - Starting Again

|| ||
               Chamo-me (seu nome / seu sobrenome), tenho 19 anos e namoro o Niall Horan da One Direction há nove meses, nos gostamos muito.
                Ele sempre está em turnê sempre, raramente nos vemos, mas eu confio muito nele, muito mesmo, na verdade ele é meu príncipe lindo. Como ele está em turnê hoje eu decidi fazer uma surpresa para ele, peguei meu avião e vim para onde ele está em turnê.  Estou no hotel dele.

- Na recepção –

 - Olá, bom dia, pode me dar às copias chaves do quarto do Niall Horan? – Perguntei para recepcionista.
 - Não estou autorizada, desculpe. – Ela respondeu.
 - Mas eu sou a namorada dele. – Insisti.
 - Mas não sei se isso é verdade, bem ele é famoso qualquer fã faria isso. – Ela insistiu. Bem então peguei meu celular e amostrei uma foto nossa. – Ah sim aqui estão. – Ela me entregou as chaves.
 - Obrigado. – Peguei as chaves e me direcionei ao elevador. Subi para o andar do quarto de Niall, e chegando nele encontrei o Harry no corredor. 
 - (seu nome)? – Ele meio que pareceu nervoso e assustado.
 - Oi Harry, você está bem? – Perguntei.
 - Sim, mas o que você veio fazer aqui? – Ele perguntou me parecendo muito estranho.
 - Vim ver meu namorado, por quê? Não posso? – Perguntei.
 - Mas você não avisou nada. – Ele falou.            
 - Eu sei vim fazer surpresa. – Falei balançado as chaves, e ele me pareceu mais tenso.
 - Não! – Ele gritou.
 - Não o quê Harry? Até parece que viu gente morta!
 - O Niall não está aí, ele desceu, foi tomar café da manhã. – Ele falou me empurrando para o elevador.
 - Melhor assim, quando ele voltar vai me ver aqui. – Eu falei indo em direção ao quarto dele, mas Harry correu atrás de mim e me puxou pelo braço. – Me solta Harry! – Gritei e me soltei dele. – Qual é o problema? – Eu falei.
 - Acho melhor você ir vê-lo lá no café da manhã. – Ele estava muito tenso.
 - Olhe Harry, não sei o porquê de você está assim e outra eu sei o melhor para mim e Nini! Então eu vou para o quarto dele e foda-se onde ele esteja. – Segui em rumo à porta do quarto de Niall, mas Harry pegou as chaves de minha mão. – Harry me dá a porra da chave agora! – Grite.
 - Não grite, tem gente dormindo. – Ele falou.
 - Me dá Harry! – Falei esticando minhas mãos.
 - Não vai lá fazer a surpresa para Niall, só que no café da manhã, na frente de todo mundo.
 - Eu quero vê-lo onde eu quiser, o namorado é meu e eu decido! – Tomei as chaves de Harry no momento de distração dele.  
 - Tá bom, mas (seu apelido), por favor, eu tentei. – Ele falou e entrou para o quarto da frente, parece ser o dele. Não entendi essa do Harry, mas dane-se eu vou ver meu amor. Ajeitei-me e abri a porta do quarto de Niall, e me deparei com a pior cena do mundo, Niall dormindo de conchinha com uma menina, não pude acreditar naquilo, mas estava vendo.
 - Niall. – Falei fraco segurando o choro, mas parece que ele não me ouviu, pois falei baixo. – Niall! – Gritei.
 - (seu nome)! – Ele se assustou quando me viu, e a vadia que estava com ele também se assustou. – O quê você está fazendo aqui? – Ele perguntou.
 - O quê Niall? – Coloquei minha mão em minha testa e a outra em minha cintura. – Niall eu vim matar a saudade, mas percebi que você fica bem melhor sem mim.
 - Não amor não é isso que você está pensando. – Ele falou.
 - Não é? – Eu peguei o sutiã no chão. – Vem me dizer agora que vocês estavam brincando de casinha? – Falei batendo no Niall com o sutiã.
 - Para (seu nome) – Ele se defendeu segurando o sutiã. – Vamos conversar. – Ele falou se levantando só de cueca, a menina se levantou segurando seus seios e ela estava de calcinha.
 - Sua piranha, se você pensar em respirar eu vou te matar, senta aí agora! – Falei com cara de raiva.
 - Amor a deixe ir e a gente conversa. – Niall falou tentando tocar em mim.      
 - Não me toca! – Eu gritei. – Ué amor vamos ficar aqui e conversar com essa biscateira que você passou a noite, quem sabe assim vocês podem me dizer detalhes da noite de vocês. – Falei me aproximando dela, ela me parecia chorar. – Ué é princesa tá chorando? – Fiquei na frente dela e me agachei olhando para ela. – Você transa a noite toda com MEU NAMORADO – gritei quando falei “meu namorado”. – E ainda chora? Quem tinha que estar chorando é eu, não acha? – Falei sínica.
 - Amor a deixe ir, não a envolva nesse assunto. – Niall se aproximou de mim.
 - Niall não fala uma palavra, com a raiva que eu estou não sei o que sou capaz de fazer. – Peguei a camisa dela no chão e entreguei para ela. – Coloca essa roupa vadia.
 - Por favor, não me chame assim – Ela falou.
 - Eu te dei o direito de falar dei? – Puxei o cabelo dela com força.
 - (seu nome) não faça isso! – Niall tentou me segurar.
 - Que foi Niall? Tá defendendo essa piranha agora? – Eu me soltei dele. – Tá Niall? – Eu gritei.
 - Amor vamos conversar.
 - Eu não quero conversar, saí de perto de mim! – Eu gritei. – Niall eu vim aqui, morrendo de saudades, pensando que você está com saudades de mim, quando chego aqui eu me deparo com isso. Você acha mesmo que eu quero conversar? – Eu me sentei na cama, e o Niall se sentou ao meu lado.
 - Desculpa... – Ele falou me abraçando, mas eu saí do abraço dele.
 - Não Niall, você me fez uma promessa e não a cumpriu, eu não sei se essa é a primeira ou ultima vez, então acho melhor terminar, porque nada vai voltar a ser como era antes.
 - Por favor, me deixe explicar.
 - Não Niall, não. – Falei
 - Me deixe explicar ao menos?
 - Não eu entendi tudo, não precisa explicar. – Eu peguei minha bolsa e abri a porta. Quando abri a porta me deparei com os meninos ouvindo tudo. Eu olhei para eles e fui embora.
                 Peguei o primeiro taxi.
 - Por favor, me leve para o hotel mais longe daqui possível. – Falei para o taxista.
 - Sim senhora. – Ele respondeu e me deixou no hotel bem simples como eu pedi e ele é legal. Peguei um quarto e subi. Quando eu subi fui direto para um banho de banheira, apaguei todas as coisas que me lembrava de Niall, e mandei mensagem para minha mãe, dizendo o que aconteceu, liguei para a minha amiga Perrie e conversei com ela.

Ligação ON
 - Amiga não fica assim.
 - Perrie você fala assim porque Zayn nunca fez isso com você.
 - Mas cara se isso aconteceu é porque Deus quis, e sei lá talvez tenha sido melhor.
 - Mas se foi melhor, por que eu estou sofrendo tanto assim?
 - Vai passar.
 - Eu amo o Niall, você não entende.
 - Eu entendo, porque amo o Zayn, e nem posso imaginar a dor que você está sentindo.
 - Está vendo? Perrie é muito ruim eu vou ver ser consigo dormir um pouco e compra passagens para amanhã.
 - Amiga qualquer coisa me liga, não deixe de ligar. - Amiga qualquer coisa me liga, não deixe de ligar.
- Sim Perrie tchau. – Desliguei o telefone, saí do meu banho e entrei online para ver as passagens de volta à Irlanda. Meu notebook tinha muitas fotos de Niall, exclui tudo, não queria mais lembranças dele. Pedi a minha mãe para ela fazer o mesmo em casa, porque, quando eu chegar não quero me deparar com as coisas que me faz lembrar Niall, mas parece que até um fio de cabelo meu me faz lembrar-se dele. Ele está tão vivo em mim, que chega ser algo inacreditável. Lembrei-me de todos os momentos em que passamos juntos.

- Flashback –

                            PRIMEIRO BEIJO

 - Você é tão linda. – Ele falou olhando em meus olhos.
 - Niall assim você me deixa sem graça. – Falei corando.
 - Por quê? – Ele perguntou.
 - Você é um menino lindo e famoso... – Ele me olhou e colocou o dedo em minha boca.
 - Não me lembre da fama, quero apenas ser um menino normal quando estou com você.
 - Mas você é normal. – Falei.
 - Eu acho que gosto de você.
 - Eu também gosto de você.
 - Mas eu sou diferente, por que ficar sem você por um minuto é o mesmo que ficar sem comer durante dois dias. – Ele falou.
 - Eu te amo Niall. – Ele me deu um beijo calmo e gostoso.
                            PRIMEIRA VIAJE JUNTOS
                              
 - Niall eu tenho que te dizer.
 - Fala potato. – Sim ele me chama de potato.
 - Eu nunca viajei de avião.
 - Eu estou aqui, não precisa ficar com medo.
 - Você é um fofo.
 - Eu sempre serei seu herói então é só segurar minha mão e eu vou te proteger de tudo.


                            PROMESSA DE FIDELIDADE

 - Niall você me promete uma coisa?
 - Prometo tudo amor.
 - É que eu sempre viajei com você, e estou com medo.
 - Medo de quê?
 - De aparecer uma menina linda e você ficar com ela.
 - Não pense nisso, nunca mais eu te amo e não sou capaz de te trair.
 - Mas Niall você é um menino.
 - E daí? Eu te amo e sou seu, só seu. Eu prometo que não vou pensar em outra menina a não ser você, imagina ficar.
 - Você promete?
 - Te prometo o mundo.
 - Te amo.
 - Te amo mais princesa.

                Eu tenho que esquecer todos esses momentos, por mais que eles sejam perfeitos eu tenho que esquecer, eu não estou bem agora, estou me sentindo enjoada também. Meu celular tocou e era Niall, se ele pensa que eu vou atendê-lo está muito enganado. Nunca mais quero ver Niall, nunca mais, ele me magoou muito isso está me corroendo por dentro. Agora quem estava me ligando era meu melhor amigo Liam.

LIGAÇÃO ON

 - Oi Liam...
 - Oi (seu nome) como você está? – Ele perguntou.
 - Que idiota você! Obvio que ela está mal. – Era voz do Louis.
 - Por acaso está no viva-voz? – Perguntei.
 - Sim. – Harry respondeu.
 - O Niall está aí? – Perguntei.
 - Ele está chorando no banheiro. – Zayn respondeu.
 - Ele é um ridículo depois de fazer isso ainda chora.
 - Mas ele te ama cara. – Zayn falou novamente.
 - O melhor a fazer agora é vocês terem uma conversa civilizada. – Liam falou.
 - Conversar? Eu não quero ver Niall nem pintado de ouro, Deus me livre!
 - Ele ouviu isso e se trancou no banheiro de novo. – Louis falou.
 - Manda ele se foder. – Falei praticamente gritando.
 - As coisas não são assim. – Liam falou.
 - Quero ver se alguém fizesse isso com você. – Falei exaltada.
 - Mas vocês tem que conversar os dois se ama, nisso o Liam está certo, o Niall está tão arrependido que jamais voltará a fazer isso. – Harry falou.
 - Se ele me ama tanto assim por que fez isso?
 - Ele estava bêbado ontem, muito bêbado. – Louis falou.
 - Isso não justifica. – Continuei.
 - Claro que justifica. Pessoas bêbadas perdem a cabeça. – Zayn falou.
 - Meninos eu sei o que eu estou sentindo, não é dor, sim é, mas o ódio que está em meu peito e maior que qualquer outro sentimento, se eu ver o amiguinho de vocês, podem ter certeza eu não sei o que sou capaz de fazer. Resumindo é melhor eu ficar longe do seu amigo é melhor para a segurança dele e o bem estar das directioners.
 - Então assim é melhor, quando a poeira abaixar você liga para a gente? Não é porque você terminou com o Niall que vai parar com a gente... – Liam falou.  
 - Claro que não! Vocês são meus amigos, e nada vai mudar isso. – Falei meio que “animada”.
 - Então tá bom, não deixe de ligar, por favor. – Louis falou.
 - Ok, meninos beijo.
 - Beijo. – Eles falaram em couro.

LIGAÇÃO OFF

                Literalmente eu nunca vou entender meninos, porque eles fazem a cagada e depois ficam culpados, mas na hora nem se lembra de que nós existimos, eu vou virar lésbica, não quero meu coração quebrado por um menino novamente, é muito ruim essa sensação que está no meu peito e por incrível que pareça no meu estomago, mas isso é apenas nervoso.
                Mas que ótimo achei passagens para amanhã cedo isso é ótimo, me verei longe de Niall o mais rápido possível. Vou dormir. Mandei mensagem para minha mãe para dizer que estaria na Irlanda cedo.
                Acordei de manhã e coloquei uma roupa normal, fui para o aeroporto e cheguei bem na hora do meu voo. Passei a noite em claro, sempre que fechava os olhos vinha na minha mente a terrível cedo do Niall agarrado com aquela menina na cama. Como o Niall fez isso depois de tudo que passamos? As promessas, os momentos, as declarações? Como? Nunca me senti assim antes, é como se um pedaço de mim foi arrancado, com se tivessem tirado meu coração de mim, sem piedade.
                Entrei no avião e coloquei musicas deprimente para eu ouvir, se eu já estou na fossa, vamos ficar literalmente na fossa, comigo é assim a música tem que ser pior, para me deixar mais triste. Acho que chorar não resolve nada, mas alivia minha dor. My Immortal do Evanescence é tudo que eu prefiro ouvir. Agora sim eu fico na fossa.
                Agora parei para ver o lado positivo disso tudo, não serei mais xingada, poderei ficar com os meninos, coisa que eu não fazia antes porque ficaria com o peso na consciência porque meu namoradinho estaria viajando morrendo de saudade de mim. AH mas que porra! Decidi esquecer meus pensamentos e vê se eu dormia um pouco, acho que mais ninguém dentro desse avião quer-me ver chorando. Mas caralho eu descobri que fui traída eu tenho esse direto, pronto já basta eu tendo crises de bipolaridade. “Parou (seu nome) você não vai ficar assim por causa de Niall.” Me alertei.  Então comi um pouco, mexi na internet e resolvi dormir. Dormir o sono que Niall me tirou essa noite, é isso que eu preciso. Dormir até chegar à Irlanda, onze horas de viajem não é para qualquer um, e eu fiz isso em pouco tempo, porque ontem mesmo eu estava dentro de um avião. Ninguém merece passar por isso. Só aquela vadia, merece coisa muito pior, muito pior mesmo.
                Finalmente cheguei à Irlanda, agora só quero o conforto do abraço da minha mãe, quero apenas abraça-la, quero chegar à minha casa tomar meu banho e entrar em depressão profunda no meu quarto.
                Quando finalmente vi minha mão fui a encontro a ela, corri para abraça-la.
 - Oh (seu nome) eu sinto muito por você. – Ela falou.
 - Mãe a senhora não sabe como eu preciso de você. – Falei a apertando mais forte.
 - Agora estou aqui, vou ficar o seu lado o tempo que você precisar.
 - Obrigado mãe. – Falei segurando sua mão. Entramos no carro. Ficamos em silencio.
 - Filha você se incomoda em dizer o que aconteceu de verdade?
 - Não mãe eu falou. Bem eu peguei as chaves na recepção então fui para o quarto do Niall, encontrei o Harry no corredor, e ele ficou muito espantado quando me viu, eu meio que não entendi nada. Ele tentou de todas as formas, impedir-me de entrar no quarto de Niall, mas eu fui teimosa e quando abri a porta e me deparei com aquilo meu sangue ferveu, eu comecei meu show, bati nele, puxei o cabelo dela, mas eu falei não tudo que eu tinha que dizer, mas falei.
 - Entendo na hora nada passa na nossa mente, mas depois pensamos nas melhores respostas para darmos.
 - É assim mãe. Mas eu fiquei até com enjoo ontem de tanto nervoso, muito enjoo.
 - É normal.
 - Eu sei, mas eu nunca me senti assim antes, é horrível isso no meu peito. Mas estou aliviada de está com você agora.
 - Que bom minha filha, com o tempo você nem vai saber quem é Niall Horan.
 - Impossível mãe, apesar de está sofrendo passei ótimos momentos com ele.
 - Entendo você. Mas que tal comermos alguma coisa? – Ela falou entrando no drive do McDonald aquele que eu sempre vinha com o Niall, mas eu prometi a mim mesmo, que nada vai abalar minha vida.
 - Sim mãe, eu vou querer um sorvete, só, ainda estou me sentindo meio enjoada.
 - Tá bom. – Ela comprou as coisas. E paramos numa praça, o mesmo percurso que sempre fiz com Niall, mas que merda, tudo me lembra de ele, eu não quero isso, não mesmo! Quero viver minha vida, só isso, sem lembrar essas baboseiras de casal apaixonado.


PASSADO DOIS MESES.

 - Filha você está bem? – Minha mãe saiu entrando no banheiro do meu quarto quando percebeu que eu estava praticamente morrendo de tanto que eu vomitava.
 - Estou sim mãe é apenas uma virose. – Respondi.
 - Virose? Iremos agora para o hospital. – Só isso.
 - Só vou tomar um banho mãe. – Minha mãe saiu do meu quarto e eu fui tomar banho. Agora se pergunta sobre Niall? Sim eu ainda amo ele. Sinto falta do sorriso dele, do olhar dele, de tudo.
A carinha de confuso que ele faz quando não entende a piada, ou ele dormindo é a coisa mais perfeita do mundo, ele espirrando também é adorável, ele falando enquanto dorme, tudo no Niall é perfeito, apesar dele ter feito o que fez eu ainda o amo. É como se ele estivesse dentro de mim vivo.
 - Vamos? – Minha mãe perguntou quando eu terminei de me arrumar.
 - Claro. – Eu ia em direção à porta, mas me senti tonta. – Mãe? – Foi à única coisa que eu me lembro de antes de desmaiar.
                Acordei no hospital com minha mãe sentada ao meu lado segurando minha mão.
 - Mãe. – Apertei a mão dela.
 - Minha filha graças a Deus! – Ela levantou no pulo.

 - O que aconteceu?
 - O que aconteceu?
 - Você desmaiou.
 - Mas eu estou bem?
 - Sim, mas você precisa saber de uma coisa...
 - O quê mãe?                     
 - Você está esperando um filho.
 - O quê?
 - Você está grávida.
 - Não pode ser...
 - Você está grávida de três meses.
 - É do Niall mãe.
 - Você tem certeza?
 - Claro ele foi o único cara que eu transei na minha vida. - Comeceia chorar.
 - Estou aqui. – Minha mãe me abraçou.
 - Eu sei isso não podia ter acontecido.
 - Eu sei. Tenho que te contar outra coisa.
 - É gêmeos?
 - Não. – Minha mãe sorriu. – Niall está aqui.
 - Ué o “senhor ocupado” não está fazendo shows?
 - Não ele chegou bem na hora que você desmaiou.
 - Ele não vai entrar.
 - Ele quer te ver...
 - Mas eu não quero vê-lo. – Eu falei me deitando de lado, dando as costas para minha mãe. Passou muitas coisas na minha cabeça, como iria ser, eu não quero que Niall se interfira na vida do meu filho, é estranho saber que tem um ser tão pequeno dentro de mim, mas sei lá mesmo tendo um minuto que eu sei que estou grávida, eu o amo muito, é sei lá...
 - (seu nome)... – Era a voz do Niall.
 - Eu não quero você aqui.
 - Por favor, vamos parar de agir como crianças.
 - Niall saia daqui.
 - Isso envolve a vida do nosso filho.
 - Meu filho! – Eu gritei e me virei. – Meu filho, só meu, eu não quero ver você perto dele!
 - É meu filho também.
 - Não, eu vou carrega-lo por meses na minha barriga ele é só meu! Por favor, saí daqui, pelo bem do meu filho.
 - Eu vou tentar conversar depois com você, eu não vou desistir de você nem do nosso filho. – Ele saiu do quarto e minha mãe voltou. Eu estava em prantos, me senti como uma menina de sete anos apaixonada por um menino mais velho. Minha mãe me abraçou e chorou comigo.
 - E aí?
 - Mãe você me apoia se eu criar meu filho sozinha?
 - Não, eu te ajudo.
 - Obrigado mãe.
 - Mesmo pensando que é melhor o Niall ajudar a criar o filho dele, eu vou te ajudar.
 - Meu filho, só meu. – Eu falei e me abracei a minha mãe.
              Quando eu cheguei a casa fiquei deitada na cama ainda em prantos. Percebi minha porta abrindo e eu olhei para ver quem era. 
  - Ficamos sabendo que seremos pais... – Zayn abriu a porta.
 - Meninos. – Me sentei na minha cama, e sequei minhas lagrimas.
 - Fica assim não, estamos aqui. – Harry falou segurando minha mão.
 - E você como está? – Louis perguntou.
 -Feliz e triste ao mesmo tempo.
 - Fica assim não estamos aqui... – Liam se agachou na minha frente.
 - Pois é, vamos ajudar com o pequeno aí dentro. – Zayn falou alisando minha barriga.
 - Obrigado meninos.
 - Nada (seu nome)... – Liam falou. Ficamos conversando, sobre nomes, e outras coisas de gravidez, na verdade eles estavam muito gays em relação ao meu filho.

 DECORRER DA GRAVIDEZ

             Niall sempre vinha aqui em casa, mas eu nunca o atendia. Ele sempre me mandou mensagens. Eu já respondi algumas, enviando fotos da minha barriga que está imensa, e como o bebê está. Soube que ele ficou bem feliz quando falei a ele que era um menino.. Niall me prometeu que ele não iria explanar para ninguém da minha gravidez, que isso ficaria só entre a gente, eu não quero sofrer assedio da imprensa ou directioners ameaçando a vida da minha preciosidade. Faltam poucos dias para eu poder ver a cara de James, meu pequeno príncipe, ou melhor, o rei da minha vida.
              Parei na frente da janela do meu quarto e comecei a pensar nas coisas que meu pequeno pode me proporcionar agora me sinto feliz porque eu sei que sempre vai ter uma pessoa com quem eu posso contar até o fim da minha vida, que ele sempre vai me amar, quero poder ensinar tudo ao meu filho, quero passar o resto da minha vida ao lado dele. Eu amo muito essa criatura que está dentro de mim.  



NASCIMENTO

              Estava tomando banho quando eu me senti urinando.
 - Mãe! Mãe! Mãe! – Comecei a gritar, me enrolei na toalha.
 - O que foi?
 - Minha bolsa mãe, ela estourou.
 - Meu Deus! Anda logo!
 - Calma como vou ao hospital pelada?
 - Coloca a roupa, eu vou pegar o carro, vou pegar as malas, já está tudo pronto. Meu Deus nem parece que eu já fui mãe!
 - Anda mãe! – Falei rindo de nervoso e alegria. – Mãe está começando a doer.
 - Meu Deus anda logo! – EU peguei uma calcinha e coloquei o primeiro vestido que vi pela frente.
                Dentro do carro respirava muito, estava com dor. Minha mãe chegou gritando ao hospital, coisas do tipo “minha filha tá parindo!” isso não foi legal. Mas fui atendida rápido. Eu fiquei no quarto sofrendo de dor até eu poder fazer o parto.
 - Isso não vai acabar? – Falei me contorcendo de dor.
 - Calma filha, eu vou chamar a doutora. – Minha mãe saiu do quarto e eu tive outra contração.
 - Vamos ver... – A medica me examinou. – Bem já está na hora. Faz força toda vez que você tiver uma contração. – Assim eu fiz, aquela dor era insuportável, era uma dor terrível, por que eu inventei de ter parto normal? Mas tudo compensou quando eu vi a cara do meu menininho.
          A enfermeira o tirou dos meus braços para ela poder cuidar dele, mas logo quando olhei meu bebê, percebi que tinha um mini Niall para eu cuidar, ele é a cara do seu pai.
 - Ele é lindo, filha.
 - Sim mãe é, muito parecido com o pai dele.
 - Pois é.
 - Eu tenho um mini Niall agora.
 - Sim. Você tem. – Depois a enfermeira trouxe meu James. Fiquei admirando ele. 
 - Ele é a coisinha mais perfeita do mundo. – Falei com meu filho em meu colo, dei mamar a ele pela primeira vez, foi a melhor sensação da minha vida.
 - Você tem que falar com Niall... – Minha mãe me entregou o celular.
 - Eu falei que não quero.
 - Mas ele também é filho de Niall, você vai precisar de um pai na vida do sei filho, vai por mim, eu sou mãe.
 - Agora eu sou mãe. – Ela me entregou o celular. – Tá bom.

 LIGAÇÃO ON

 - (seu nome) algum problema? – Niall perguntou.
 - Ele nasceu. – Respondi.
 - Meu filho nasceu! – Niall gritou e logo pude ouvir a gritaria dos meninos do outro lado coisas como “nosso filho nasceu”, “somos pais”...
 - Ele está com uma saúde perfeita.
 - Graças a Deus, como ele é?
 - Idêntico a você.
 - sério?
 - Sim. Niall eu estou amamentando é depois eu te ligo.
 - Não amanhã eu vou para a Irlanda, não hoje a noite, preciso ver meu filho, não estou muito longe, estou em Londres, eu vou fazer minhas malas e ir agora para a Irlanda.
 - Nós vamos também. – Era Louis gritando do outro lado.

LIGAÇÃO OFF

 - E aí? Doeu?
 - Para mãe, você sabe que eu ai ai ai ai... – Comecei a reclamar de dor, nossa como estava doendo a cada sugada dele.
 - É assim mesmo, vai doer.
 - Meu Deus... – Falei gemendo de dor. – Niall está vindo para cá com os meninos. Eles estão gritando falando que são pais, que o filho deles nasceu.
 - Nossa! Cinco pais.
 - Pois ai ui ai meu Deus. Esse é filho de Niall. – Falei sorrindo.

MANHÃ SEGUINTE.

 - Ele é lindo. – Era uma voz masculina bem baixinha. Abri meus olhos para ver o que era, e me deparei com a cena do Niall segurando James e chorando, os outros meninos abobados olhando e minha mãe em volta.
 - Bom dia. Podem devolver meu bonequinho? – Falei sorrindo.
 - Ele é nosso para te lembrar. – Niall falou olhando ele.
 - Eu sei. – Falei sorrindo. Foi só James ouvir minha voz para ele abrir o berreiro, passei a noite toda dando mamar para ele, mas o menino é insaciável.
 - Vai com a mamãe. – Niall entregou James para mim. Os meninos tamparam os olhos menos Niall, quando ele começou a mamar tampei meu peito e os meninos abriram os olhos.
 - Ele ficou no peito a noite toda. – Minha mãe falou enquanto eu me contorcia de dor.
 - Ele é meu filho né. Mas por que ela está assim? – Niall falou alisando meu cabelo.
 - É que os primeiros dias de amamentação doem mesmo. – Minha mãe respondeu.
 - Queria tanto que o mundo visse meu pequeno. – Ele falou alisando a bochecha de James.
 - Eu também. – Os meninos falaram em couro e olharam para mim.
 - Podem postar foto na internet. – Falei e voltei a gemer de dor.
 - Acho melhor deixarmos eles há só um pouco. – Liam falou puxando os meninos para fora e minha mãe os acompanhou. Niall ficou meio abobado vendo nosso filho.  Quando eu parei de amamentar e o coloquei para arrotar o entreguei para Niall que ficou sentado na cama olhando para James, eu peguei minha câmera e tirei a foto.
 - Coloca uma no meu Instagram? – Ele pediu.
 - Sim, cadê seu celular? – Ele tirou o celular do bolso e voltou a encarar James, abobalhado como sempre.
 - O que você quer que eu escreva? – Perguntei.
 - Escreve assim “Hoje recebi a melhor noticia da minha vida. Meu filho James nasceu, tenho que agradecer à (seu nome / seu sobrenome) por me dar a minha vida.” – Ele parou de falar e voltou a encarar James, Niall mexia com a mão dele e sorria, até James sorriu e Niall começou a chorar. E eu também.
 - Obrigado Niall.
 - Pelo quê? – Ele me olhou confuso.
 - Por me dar vida.
 - Eu que te agradeço. – Ele se virou para mim e me entregou James. – Acho que temos que conversar.
 - Eu sei...
 - Por favor, aceite isso, por favor. – Ele tirou uma caixinha de anel do seu bolso. – Eu te amo sofri muito durante esse tempo, muito mesmo, o que eu mais quero e está ao seu lado e de nosso filho.
 - Aceito Niall. – Niall me selou e voltou a encarar James.
 - Ele é perfeito. – Ele falou.
 - Muito. – Ele beijou a minha testa e ficamos chorando olhando nosso pequeno.

 TRÊS ANOS DEPOIS

                Estava no parquinho vendo Niall se divertindo com nosso menino, eles corriam para o lado e para o outro, Niall é como uma criança quando está com James. Eu tenho a vida que pedi à Deus, meu filho, o homem que eu amo, uma casa bonita, um casamento perfeito, minha família é maravilhosa, resumindo tenho uma vida perfeita. Conseguimos conciliar a criação do James e a carreira do Niall. Sempre viajamos com ele, mas quero que meu filho tenha uma vida normal. Em relação aos cinco pais do meu filho é um xodó só, é briga para quem vai brincar para quem vai ficar com ele é muito engraçado isso.
                 Niall corria em minha direção com o James.
 - James, amostra para a mamãe o que eu te ensinei. – Niall se sentou ao meu lado.
 - O quê você aprendeu amor?
 - A dança para conquistar as meninas, tio Haly também me ensinou.
 - Ai meu Deus... – Falei sorrindo. – Amostra para mamãe então...

 - É assim ô. 

                Eu e o Niall nos olhamos demos um selinho e ficamos no piquenique vendo os formatos das nuvens com James. 

48 comentários:

  1. Respostas
    1. Hahaha que bom que gostou! Estou fazendo outra muito boa também!! :)

      Excluir
  2. tem um olho na minha lagrima amei essa historia muito diva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto eu escrevia chorava muito kkkkk' minha mãe ficava tipo "Para com isso sua retardada, fica chorando com coisas que nem é de verdade. "

      Excluir
    2. Aiii amei a sua historia faz mais e ve lá tbm meu blog http://imaginesdirectioner1.blogspot.com.br/
      To começando masi vca vão adorar

      Excluir
  3. peeeeeeeeeeeeeeerfeito

    ResponderExcluir
  4. Peeeeeeeeeeeeeeerrrfeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiitooooooooooo <3

    ResponderExcluir
  5. MTO LINDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA !!!!!!!! Xorei ! <33

    ResponderExcluir
  6. Cara eu acho que chorei..Muito perfeita parabens :') tem um olho no meu oceano

    ResponderExcluir
  7. A-m-e-i ta mto bom mesmo sou sua fã

    ResponderExcluir
  8. Adorei... cara, tipo Niall chora, eu inundo a casa!! To chorando....

    ResponderExcluir
  9. não me canso de ler e chorar esta perfeito parabéns

    ResponderExcluir
  10. Adorei muito lindo!!!

    ResponderExcluir
  11. peeeeeeeeeeeeeeerfeito
    Pri *

    ResponderExcluir
  12. Chorei! que emocionante

    ResponderExcluir
  13. :') História Perfeita , queria que fosse verdade , menos a traição , não imagino Niall me traindo , sei lá parece meio ... impossível rs . Fora isso tá tudo perfeito nosso filho é lindo kkkkkkkk' ~ le eu iludida ~

    ResponderExcluir
  14. chorei de tão emocionada que fiquei !!!

    ResponderExcluir
  15. Ficou muito Perfeito *-* agora faz um tipo amor de colégio com o Zayn ou o Louis *-*

    ResponderExcluir
  16. Melhor imagine que eu já li.MUITO PERFEITO

    ResponderExcluir
  17. Cara :') Chorei. Muito perfeito esse imagine *-*

    ResponderExcluir
  18. nossa que perfeito amei o imagine e o blog (my imortal eu sou #xonda por essa musica )
    Xx Vicky

    ResponderExcluir
  19. EU AMEI EU CHOREI EU SORRIR FAÇA OUTRAS AGORA POR FAVOR VE LA O MEU http://imaginesdirectioner1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. É a 14° vez q eu leio e tds elas eu choro

    ResponderExcluir
  21. Muito perfeito, chorei oceanos aqui kkkl

    ResponderExcluir
  22. meus
    deus que perfeito ameiiii mt esse imagine #chorando_akie vc sabe fazer
    isso mt bem. posta outro igual a esse por favooor? parabens pela
    criatividade linda bjuxxx :* :* :* :* <3

    ResponderExcluir
  23. Perfeito!!!!!

    xoxo juuh stalik

    ResponderExcluir
  24. Cara muito perfeitoooo chorei!! Vou mostrar para minhas amigas! <3

    ResponderExcluir
  25. Q fofinho muito legal parça gostei pra caramba parabéns velho ta muito bom mais uma vez parabéns

    ResponderExcluir
  26. Perfeitoooo ;)
    Xx Ane

    ResponderExcluir
  27. é perfeito eu chorei :(

    ResponderExcluir
  28. :') Mtoo Diwoo amei ate chorei aqui :')

    ResponderExcluir
  29. aaaaameiiiii, muitooo perfeito

    ResponderExcluir
  30. Que fofo, amei, a dancinha que o James fez foi tão fofa kkk own

    ResponderExcluir
  31. Tem continuação não ? Muito perfeito amei demais

    ResponderExcluir
  32. Amei pf faz outro com Niall meu amore

    ResponderExcluir
  33. Cara eu amo essa seu imagine,foi o primeiro imagine que eu li é meu favorito

    ResponderExcluir
  34. chorei lendo muito perfeita!!!!!!

    ResponderExcluir
  35. Ficou perfeito ❤️❤️ops acho que chorei

    ResponderExcluir
  36. A dancinha kkkkkk q imagine perfeito, eu to meio q chorando, naum, eu to chorando pra caramba parabéns teus imagines são muito bons Huehueuhuehue

    ResponderExcluir