Querida Katy #8

|| ||


Louis Tomlinson
É hoje! A minha ansiedade está nas alturas. Katy finalmente vai vir assinar o contrato com o patrocinador. Ela disse que prefere que eu seja o empresário dela, escolha justa. Eu pedi para ela usar uma roupa social. Espero que ela não fique sexy logo hoje, eu apenas quero assinar o contrato e conversar civilizadamente com Katy para por um ponto final em tudo.
                Eu vou sair de casa mais cedo, porque eu quero dar uma arrumada no meu escritório faz um bom tempo que eu não passo por lá.
– Filha, eu estou indo, você vai precisar de alguma coisa? – Entrei no quarto de Megan, ela está sentada em sua penteadeira arrumando o cabelo.
– Não, Ândrio já vem me buscar para irmos ao cinema. – Ela respondeu.
Ao cinema, entendido dona Megan?
– Pai!
– Só quero que você tenha juízo.
– Eu vou ter. – Ela disse, rindo.
                Mesmo confiando na minha filha eu mandei minha empregada Ângela ficar de olho em qualquer coisa, e ainda disse que ele deve interromper se for o caso. Não quero nenhum moleque corrompendo a minha filha debaixo do meu teto. Eu confio de olhos fechados na minha menina, mas não nesse tal de Ândrio.
                Brian, meu secretário, já estava na minha sala organizando tudo, também havia duas faxineiras limpando tudo, até mesmo o banheiro. O importante é que eu não vou precisar fazer nada, então vou até a copinha tomar um café enquanto eles arrumam a minha sala.
– Louis eu já cheguei, passei na sua sala, mas você não estava lá.
                Eu quase cuspi o café quando ouvi a voz de Katy. PORRA! Ela está tão sexy vestindo uma camisa vermelha decotada e saia social. Ela consegue ficar incrivelmente sexy usando qualquer tipo de roupa, eu não sei como ele consegue fazer isso.
– Ah claro, eles estão arrumando a minha sala – Respondi. – Aceita um café, ou biscoito? – Perguntei.
– Não eu já comi em casa, a minha avó não me deixa sair sem almoçar. – Ela respondeu.
– Está preparada para começar a mudar a sua carreira? – Comecei a puxar assunto.
– É como se eu estivesse sonhando. – Ela respondeu, sorrindo.
                Ficamos em um silêncio constrangedor. Ela não tirava os olhos de mim e eu não sei o que falar.
– Hoje nós vamos fazer a leitura do contrato depois da reunião, pode haver coisas que você queira mudar.  – Eu tentei puxar assunto mais uma vez.
– Isso demora? – Ela perguntou.
– Nós faremos isso juntos depois da reunião, não vai demorar muito. – eu respondi.
– Vamos fazer isso aonde? – Ela perguntou.
                Katy sorria de forma maliciosa para mim, e o sorriso dela me perturba, porque eu quero por um ponto final nisso tudo. Eu vou pedir para ela parar de me provocar e dizer que não foi certo o que fizemos. Realmente foi uma ótima transa, mas não pode voltar a se repetir, eu tenho 33 anos e ela só 17. Eu tentei ao máximo me controlar, mas essa menina é quente como o inferno, não tinha como me controlar com inúmeras provocações.
– Katy nós vamos ler o contrato após a reunião no meu escritório, depois eu vou para a casa da minha mãe. – Respondi.
– Tem bastante tempo que eu não vejo sua mãe. Como sua família está? – Ela perguntou.
– Estão todos bens, Graças a Deus – Respondi.
– Senhor Tomlinson, o patrocinador acabou de chegar, ele está subindo. – Brian avisou.
– Vamos lá. – Eu falei.
– Eu não acredito! – Katy falou, animada.
                Caminhamos até a minha sala. Katy não consegue esconder a empolgação dela E eu estou muito feliz por ela. Nunca a vi tão radiante em todos esses anos.
                Sentei-me em minha cadeira e Katy sentou em uma das cadeiras em minha frente. Eu já havia esquecido de como a minha cadeira é confortável, tem tanto tempo que não venho aqui. Ultimamente tenho resolvido às coisas do time fora do escritório. Eu sempre tenho dores de cabeça quando venho aqui resolver alguma coisa.
                A porta abriu e Brian entrou acompanhado de um cara alto. Katy e eu nos levantamos para cumprimentá-lo. Primeiro ele apertou a mão de Katy e depois a minha.
– Essa é a nossa estrela? – Ele perguntou.
– Sim, claro. Eu sou Louis Tomlinson, dono do time e empresário de Katheryn Woods. Estávamos ansiosos em sua espera.
– Eu sou Thomas Duncan, e é um prazer em conhecê-los. – Ele falou, sorrindo.
– O prazer é todo meu. – Katy e eu falamos juntos. Katy olhou para mim e sorriu, e eu fui incapaz de não sorrir de volta. Ela tem um sorriso gracioso.
 – Brian, por favor, traga para nós um café. – Eu falei.
– Eu não bebo café. – Katy falou, sentando-se.
– A senhorita aceita um suco. – Brian perguntou para Katy.
                Eu consegui deixar de notar a olhada que Brian deu no decote dela. O sangue quente se espalhou por todo o meu corpo. Espero que ele não faça, ou eu não sei o que vou fazer.
– Claro. – Ela respondeu.
                Brian saiu da minha sala, e eu senti vontade de socar a cara dele. Eu odiei a forma que ele olhou para mim.
– Podemos começar? – Duncan perguntou.
– Claro. – Katy e eu falamos juntos, novamente.
                Duncan falou o que ele queria e esperava de Katy, das propostas e sobre tudo mais. E eu gostei de tudo que ele propôs, inclusive a parte de que a Katy tem que manter boas notas para manter o contrato, e também treinar duas vezes por semana com um treinador particular e ela deverá estar disponível para as seções de fotos. Ela concordou com tudo, e está bem feliz, mas mesmo assim teremos que ler o contrato, sempre há as letras miúdas.
– Katheryn me parece ser bem talentosa. Você é confiante, jovem. E é de confiança que uma campeã precisa para vencer. – Duncan falou.
– Eu sei, eu sou uma boa nadadora, então eu me garanto. – Katy falou, sorrindo para mim. Safada!
– Eu concordo, Katheryn é bastante competente. – Eu falei.
                Duncan deixou o contrato comigo e foi embora. A reunião foi bastante agradável e produtiva. Eu acompanhei Duncan até o elevador, e antes de voltar eu passei na copinha, peguei um café para mim e um suco para Katy. Agora é a hora.
– Vamos ler o contrato e assiná-lo logo. – Falei trancando a porta, eu não quero que nada nos atrapalhe agora.
                Coloquei o copo de suco na mesa e me sentei na minha cadeira. Katy se debruçou na mesa e ficou me encarando.
– Vamos começar então. – Eu falei.
– Você tem certeza de que quer ler o contrato? – Ela perguntou.
– Katy, eu estou tentando ser o mais profissional possível com você. O que nós fizemos foi totalmente errado.
– Mas você gostou, você queria Louis!
– Eu sou homem.
– Porra, lá vem à desculpa decorada mais uma vez! Agora vai falar que foi culpa da bebida também? Sempre as mesmas desculpas. – Ela gritou.
– Você é muito atraente, mas eu não posso ficar com você. Você tem a idade da minha filha e eu te vi crescer.
                Do nada Katy levantou-se, deu a volta na mesa e ficou em pé na minha frente. Meu corpo todo ficou tenso. Eu não posso perder a cabeça.
– Katy não faça isso. – Eu falei, não olhando para ela.
– Eu não vou fazer nada que você não queira.
                Ela sentou-se na minha perna e abriu as pernas. Katy não está usando calcinha. E isso foi um basta para mim, não há como me controlar agora. Meu pau saiu do semiduro para ficar duro como uma pedra.
– Eu sei que você quer Louis.   
                Ela começou a se tocar, e eu fiquei em êxtase com a visão dela se masturbando na minha frente. Katy colocou um dedo dentro dela e depois colocou o mesmo em minha boca. Ela é tão saborosa. Eu estou definitivamente hipnotizado por essa garota, e eu não sei como parar isso.
– Vem Louis... – Ela sussurrou.
                Eu comecei a beijar a perna dela, não vejo a hora de sentir o sabor dessa menina. Comecei a beijar a bucetinha rosada dela. Senhor, que menina gostosa. Ela colocou a mão nos meus cabelos e os puxou um pouquinho. Os gemidos dela são como uma sinfonia. Ela é tão cheirosa. Não posso acreditar que ela consegue fazer isso comigo, não posso acreditar que ela consegue tirar toda a sanidade de mim.
                Passei a minha língua em volta do ponto “G” dela e percebi que ela gostou bastante disso, comecei a fazer isso e a chupá-la. Coloquei um dedo dentro dela e Katy se contorceu toda. Ela está tão molhada, tão pronta para mim.
– Meu Deus... – Ela gemeu.
                Katy começou a se contorcer mais, e ela começou a gozar em meu dedo. Ela é tão doce... Ela gemia e puxava o meu cabelo enquanto gozava, e eu não conseguia tirar a minha língua dela. Katy é um ser mágico e viciante, nunca conheci uma mulher como ela.
– Louis, Louis... – Ela puxou a minha cabeça.
                Eu fiquei de pé e comecei a beijá-la. E achei estranho o fato dela por a mão na minha bunda. Eu parei e sorri para ela.
– Sua bunda é ótima. – Ela falou, rindo.
                Não importei com isso, voltei a beijá-la. Tirei a camisa dela e logo tinha os seus seios em minha mão. Ela gemeu quando eu apertei seus seios.
– Você está sóbrio agora, Louis...
– Estou bêbado por você.
                Segurei o rosto dela e a beijei. Foi um beijo calmo, eu nunca beijei alguém assim antes. Eu fui beijando o seu pescoço todo.
– Louis... – Ela sussurrou meu nome baixinho.
– Sim?
– Me fode, nessa mesa.
                Ela pediu. E eu vou fodê-la sobre essa mesa, como ela pediu. Ela começou a tirar o meu cinto e a abrir a minha calça. Meu pau pulou para fora e logo ela o segurou. Estou tão excitado que minhas bolas estão doendo.
– Estou sem camisinha aqui. – Falei.
– Você tira quando perceber que for gozar.
– Desce da mesa, se apoia nela e empina a sua bunda. – Eu mandei.
                Katy fez o que eu mandei. Eu sempre tive um fascino em vê-la de quatro, sempre a desejei assim. Penetrei lentamente a doce buceta de Katy, ela é tão apertada, quente e úmida. Eu puxei o seu cabelo e a fiz ficar em pé. Ela começou a gemer quando eu entrei e saí de dentro dela lentamente.
– Louis... – Ela gemeu.
                Eu comecei a estimular ela com meus dedos. Ela gemeu mais alto quando eu a estimulei. É tão bom estar dentro dela sem nenhuma barreira, a sentindo completamente. Ela foi ficando mais quente, e logo ela começou a gozar. Ela gemeu alto e contorceu, eu senti que ela quase caiu eu me sentei na cadeira.
                Katy saiu do meu colo e se ajoelhou na minha frente. Eu sempre tive essa fantasia de alguém pagando um boquete para mim aqui nessa cadeira, e eu estou realizando essa fantasia logo com Katy.
                Eu amo a forma como ela chupa meu pau, sem nojo e com vontade. Ela tem uma boca de veludo, e está me fazendo ir à loucura. Ela é mágica, uma garota realmente maravilhosa, pena que não pode ser minha. 
                Eu gemi alto quando comecei a gozar. Katy engoliu o que conseguiu, mas mesmo assim eu sujei a menina. Minha goza se espalhou pelo peito todo dela, uma visão linda de se ver.
– Foi maravilhoso, Katy. – Eu falei.
– Eu sei... – Ela respondeu.
                Katy sentou no meu colo e ficou me beijando, se isso continuar meu pau vai ficar duro mais uma vez. O beijo dela me hipnotiza, e eu tenho que parar de me entregar para essa menina...
– Katy... Foi ótimo, mas não podemos fazer de novo.
– Por quê? Está tão bom...  – Ela fez biquinho.
– Eu sei, mas estamos no meu escritório, alguém pode nos ouvir.
– Está bem. – Ela falou se levantando.
– Eu vou pegar um papel para você se limpar.
                Katy estava se arrumando e eu também. Que bosta! Eu preciso me controlar. Eu perdi a minha cabeça pela segunda vez e isso não pode repetir, não pode haver uma terceira vez.
– Katy, isso não...
– Pode se repetir. Eu sei Louis, já ouvi essa frase vindo de você antes, já até decorei, nem precisa falar. – Ela completou.
                Katy colocou a saia e começou a arrumar o cabelo. Eu não sei o tipo de sentimento que eu tenho por ela, e nem quero que ele cresça dentro de mim. Eu não devo permitir que ele cresça.
– Eu vou levar o contrato, vou ler em casa e qualquer coisa eu te ligo, pode ser? – Ela falou.
– Claro. – Respondi.
                Eu a acompanhei até a porta. Ela segurou a minha mão e olhou nos meus olhos.
– Você gostou? – Ela perguntou.
                Eu olhei para o chão e ela apertou a minha mão.
– Louis, olha nos meus olhos e responda. Não faça com que eu me sinta um lixo, não de novo, por favor.
– Não Katy, nós não podemos ficar juntos, há muitas coisas em jogo. Você não é um lixo, você é uma menina maravilhosa, você é linda, mas você não pode ser minha. – Eu falei, olhando nos olhos dela.
– Eu entendo. – Ela soltou a minha mão.
                Eu abri a porta e Katy saiu. E eu percebi a cara de Brian. Merda! Claro que ele ouviu alguma coisa.
– Brian, eu preciso falar com você.
– Relax, eu não ouvi nada.

Katy Woods

                Sinceramente, eu não sei se fico feliz ou não com o que acabou de acontecer. . Eu consegui ter Louis pela segunda vez, mas é a segunda vez que eu sou rejeitada. Eu acho que tenho um problema pessoal com a rejeição.
                Vi Furman caminhando na minha direção no estacionamento. Eu não esperava vê-lo por aqui agora, eu não sabia que havia treino agora.
– Katy, como vai? – Ele perguntou, parando na minha frente.
– Eu vou bem. – Respondi.
                Ele ficou parado, parecia estar me analisando. Eu apenas sorri para ele.
– Eu fiquei bem chateado com o fracasso do nosso encontro. Eu queria poder repití-lo, mas em um lugar onde Louis não nos encontre. Ele falou.
                Eu não vou sair com ele de novo, afinal, eu estou com Louis agora. Eu não estou tendo um relacionamento com ele, não ainda. Digamos que eu vou convencê-lo de que podemos manter uma relação sexual sem que ninguém saiba.
– Acho melhor não. – Falei.
– Por quê?
– Eu tenho muitas coisas para fazer, e tem a escola ainda.
                Ele ficou me olhando. Eu estou odiando o olhar dele, Eu abri a porta do carro e coloquei a minha bolsa no banco. O fato de Furman estar aqui, e sem dizer nada me incomoda muito.
– Eu te entendo, não quero atrapalhar seus estudos. – Ele falou. – Porém estou querendo algo mais casual, se é que você me entende.
                Eu não respondi, na verdade achei patético o que ele acabou de dizer. Eu posso ser o que sou, mas não aceito ser tratada dessa forma horrenda.
– Qual é Katy? Eu conheço bem meninas do seu tipo, meigas, simpáticas, sexys... Você me dá o que eu quero que te do tudo o que você quer, roupas, sapatos, até mesmo um carro novo.
– Escuta só, Furman, eu não sou o tipo de menina que você pensa que eu sou. Eu não vou transar com você por dinheiro, vai atrás de uma prostituta! – Gritei.
                Ele alisou o meu cabelo e eu tirei a mão dele. Eu senti uma repulsa do toque dele. Essas coisas me lembram de algo que eu quero esquecer.
– Não seja difícil Katy, isso me deixa mais excitado.
                Ele tentou me agarrar, mas eu fui surpreendida por Louis, ele me arrancou dos braços asquerosos de Furman e logo em seguida deu um soco na cara de Furman. Louis partiu para cima dele. Nunca o vi com tanra raiva batendo em alguém. Ele deu vários socos na cara de Furman.
–  Louis chega! –  Eu gritei o tirando de cima de Furman.
–  Você está fora, seu filho da puta! Sua carreira nesse time acabou! Saia daqui antes que eu te mate! –  Louis gritou.
                Furman levantou-se e saiu correndo. O desespero e o pavor tomaram conta de mim, eu comecei a chorar e a soluçar desesperadamente. Louis me abraçou apertado. Eu o agarrei e comecei a chorar bem mais O abraço dele me confortou, até mais do que deveria. Eu não queria me sentir assim em relação a ele, mas eu me senti, eu estou me sentindo assim. Eu queria ter ele há uns anos atrás, talvez ele poderia me confortar nos maus momentos.
– Você está bem? –  Louis perguntou. Ele secou as minhas lágrimas com o polegar.
– Eu estou bem. –  Respondi.
– O que ele falou?
– Ele falou coisas horríveis, Louis. Coisas que nenhuma garota deveria ouvir.
– Tipo o quê?
– Ele falou que eu teria tudo que eu quisesse se eu desse para ele aquilo que ele quer.
– Eu odeio esse cara. – Louis falou com ódio na voz.
– Eu só quero ir para casa. – Falei.
– Eu vou te levar, você não está bem para dirigir.
                Eu não sabia nem o que pensar. Mas de qualquer forma é difícil lidar com o que houve agora, e com o que houve no passado. Foi tão cruel, tão doentio, tão sádico. Eu tento apagar essas lembranças ruins da minha mente, mas como apagar algo que faz parte da minha história? Algo que fez de mim o que eu sou agora? Será que um dia eu vou conseguir superar tudo isso que me assombra?
Continua
Oi meninas, eu nem demorei muito para postar né?
Espero que vocês gostem desse capítulo que eu escrevi com tanto amor.
Não tenho previsões de quando vai sair o capítulo 9, mas farei de tudo para que ele saía o mais breve possível.
Não sei se vocês perceberam, mas eu vou começar a fazer uma capa para cada capítulo da fic. Espero que vocês gostem. (OBS: comentem o que acharam da capa)


Mas enfim, eu quero dar uns avisos sobre a fic e sobre o blog também.
  • ·        Querida Katy é uma fic que vai ter bastantes partes hots, então se você não gosta de ler: sinto muito.
  • ·        Eu vou postar só a fic no blog por enquanto, não estou com tempo para escrever imagines, e não quero atrasar a fanfic, então.
  • ·        Se você tiver um blog e quer divulgá-lo me mande um imagine seu, se eu gostar posto aqui no blog e coloco o link do seu blog como indicação.

Para me enviar imagines e para se comunicar comigo:


Se vocês querem continuação da fic, comentem, isso me incentiva muito a continuar.
Amo vocês! XoXo

11 comentários:

  1. Continua Duda,Por Favor,Está Muito Bom Mesmo.����
    (Aqui É A Sabrina Viu?)
    (Você conversou comigo ontem)

    ResponderExcluir
  2. Mais gente que hot foi esse heim.
    Esse final me deixou bem curiosa para saber o que aconteceu com ela no passado.
    CONTINUA.

    ResponderExcluir
  3. Continua logo Duda e estou esperando para o próximo capítulo e que ele saia logo e a fic ta perfeita

    ResponderExcluir
  4. Ta perfeito Duda e a capa também ❤️❤️

    ResponderExcluir
  5. To achando que por essa magoa da Katy ela foi estrupada. Continuaa

    ResponderExcluir
  6. E pelo pai ainda ;x
    Beijos a fic ta otima

    ResponderExcluir
  7. E pelo pai ainda ;x
    Beijos a fic ta otima

    ResponderExcluir
  8. OMGG TA DE MAISSS DUDAA PELO AMOR DE DEUSS!!Juro mais q de mais pleasee contimua

    ResponderExcluir
  9. Continuaa ta perfect!!

    ResponderExcluir
  10. Continuaaa!! poxaa ta demorando muito pra postar o capitulo 9.

    ResponderExcluir