Imagine fofo Louis Tomlinson/ Especial Louis Tomlinson

|| ||


              Hoje é véspera de natal e o aniversário do meu amigo, então como de costumes eu irei para casa dele. Como sempre Louis Troy Austin odeia seu aniversário, porque só dele pensar na possibilidade de ficar mais velho ele quer morrer por isso. Eu o chamo de Peter Pan porque ele sempre quer ser jovem.
                Hoje bem cedo eu passei no shopping para compra um presente para ele, e eu sei que o meu amigo ama listras eu comprei um casaco listrado para ele. E depois parti para meu emprego, tudo tranquilo eu ajudei meu chefe e quando chegou noite eu fui ao apartamento do meu melhor amigo, ele me falou que lá estaria a família dele.
                Toquei a campainha de sua casa e quem a abriu foi seu padrasto Mark.
 - (seu nome)! – Ele falou me abraçando.
 - Oi e ai como vai? – Eu perguntei entrando.
 - Vou bem, mas  Louis... – Ele falou sorrindo.
 - Ele é chato eu sei. – Falei sorrindo. – Louis! – Falei indo em sua direção.
- Oi (seu nome). – Ele falou para baixo.
- Aniversário não é tão ruim... – Eu falei e ele sorriu. – Porque você vai ganhar um presente que tanto queria.
 -Eu amo receber presentes. – Ele falou e eu dei a sacola para ele.
 - Espero que você goste. – Eu falei e ele sorriu.
 - (seu apelido) se liga! Tudo que você me da eu amo. – Ele falou sorrindo.

 - Eu sei te conheço mais que qualquer outra pessoa. – Eu falei e ele abriu seu presente, quando ele se deparou com o casaco listrado.
 - Nossa (seu nome) ele é lindo demais. – Ele estava sorridente o que me deixou muito feliz.
 - Eu o comprei para ficar bem sexy e apertado nos seu bíceps. – Falei sorrindo e o Louis deu sua absurda gargalhada escandalosa.
 - Querida! – Era a Johannah saindo da cozinha vindo me dar um abraço.
 - Jay! – Eu falei indo abraça-la.
 - Oh querida que bom que você veio se não o Boo ia ficar com cara feia a noite toda. – Ela falou e eu olhei para ele.
 - Eu não poderia deixar de vim aqui, eu sei como ele é chato e enjoado no dia do aniversario dele.
                Eu falei com as irmãs de Louis e depois me sentei para conversar com ele. Falamos sobre o nosso dia e futebol. Depois nós cantamos parabéns e a família de Louis foi embora.
                Já se passava de meia noite não era mais o aniversario do Louis e finalmente era natal. Eu irei dormir aqui porque está tarde e eu e o Louis já bebemos algumas taças de vinho então seria impossível eu dirigir bêbada e na neve.
 - Então (seu nome) – ele falou com aquela voz que eu amo ouvir. Louis é um cara bem bonito e quando eu era mais jovem era perdidamente apaixonada por ele, e sempre que eu estou bêbada com ele, esse sentimento volta me deixando desconfortável ao lado dele. – Eu comprei um presente para você e ele está no meu quarto eu irei buscar. – Louis falou e se levantou.
                Depois o Louis apareceu na sala com um mega urso quase do seu tamanho.
 - Louis! – Eu falei pegando aquele urso maior que eu. – Não acredito! – Falei o apertando com força, eu sempre tive queda por ursinhos de pelúcia, mas um mega urso de pelúcia! Eu queria me jogar em cima dele, me enrolar nele e passar todas as noites agarrada com aquele urso.
 - Eu o comprei para suprir suas necessidades de carência como você mora sozinha e é solteira e fica o tempo todo trabalhando.
 - Eu não ligo para essas coisas. – Eu falei colocando o urso no sofá e liguei o radio, coloquei um pen drive e começou a tocar a musica Someday-Nickelback 
 - Sei disso só estou zoando. – Ele falou sorrindo.
 - Vamos dançar. – Eu falei o puxando, a musica é um rock levinho e com uma letra bem romântica, bem não tem como dançarmos ela como se fosse valsa, mas eu e o Louis na base do álcool e babacas como somos sempre damos um jeito então começamos a dançar.
 - (seu nome) você se lembra de quando nos conhecemos? – Ele perguntou.
 - Lógico. – falei rindo e olhando para ele. – Eu te odiava você parecia o bobo da corte na sala de aula, sempre fazendo palhaçadas eu te odiava, e olha agora eu não sou mais capaz de viver sem você. – Eu falei e ele sorriu.
 - Nem eu sou capaz, passei os meus melhores momentos ao seu lado. – Ele falou e eu senti uma tensão fluir entre mim e o Louis.
 - Eu digo o mesmo. – Depois começou a toca a musica do Maroon 5-Misery.
 - Lembra quando tínhamos 16 anos e resolvemos ficar na festa do nosso amigo só porque estávamos na seca? – Ele falou enquanto aumentávamos o ritmo de nossa dança.
 - Claro, aquilo foi engrado, nós dois combinamos que depois daquilo nunca mais iríamos falar sobre isso. – Eu respondi e ri.
 - Não posso deixar de falar aquilo foi bom, então se esquecer de coisas boas é sempre impossível. – Ele falou e eu sorri e minhas bochechas queimarão, eu queria me trancar no banheiro e ter um ataque de vergonha. – Você ficou vermelha, vergonha logo de mim? – Ele perguntou.
 - É meio constrangedor falar sobre isso... Você é o meu melhor amigo.
 - E daí? Nós éramos imaturos. – Ele falou.
 - Você continua imaturo, você não é nada maduro.
 - Eu não sou fruta para amadurecer. – Ele falou sério e olhando no fundo dos meus olhos, meu estomago virou um iceberg e meu corpo todo gelou (frozayn hahaha).
 - Eu sei Louis. – Eu estava toda vermelha. Cara eu me culpo nesse exato momento por estar sentindo atração pelo meu melhor amigo, isso é terrível.
 - Foi tão bom para você quanto foi para mim? – Ele perguntou. Naquele exato momento a musica não existia mais, eu não conseguia prestar atenção em mais nada a não ser no Louis, eu fiquei paralisada na frente dele. Só movia o meu corpo porque Louis me guiava.
 - Ué Louis foi bom sim. – Eu falei e ele apertou mais meu corpo contra o dele e eu me arrepiei dos pés a cabeça. Depois que eu respondi Louis sorriu e toda a minha tensão foi-se embora e só então eu me toquei que estava tocando With You-Chris Brown.
 - Confesso que depois disso eu me apaixonei por você. – Ele falou e eu fiquei novamente congelada. A musica romântica tocando, nossos passos lentos.
 - Eu também me senti apaixonada por você, mas éramos jovens. – Eu falei e ele sorriu.
 - Não seja tão tola (seu apelido). – Ele falou encostando a testa na minha.
 - Eu não sou tola Boo. – Eu falei.
 - E sim... – Ele falou.
 - Posso garantir que não. – Eu falei.
 - Nossa é você mesmo? Brigando como uma menina de 7 anos.
 - Tem horas que são necessárias ser imatura. – Eu falei.
 - Entendo, posso ser imaturo com você? – Ele perguntou.
 - Sim. – Eu respondi ainda confusa.
                Louis então olhou nos meus olhos e ele fechou seus olhos eu me senti confusa e também fechei os meus, sentia sua respiração calma e quente perto do meu rosto e então pude sentir seus lábios úmidos e macios tocando os meus. Nossas línguas se tocaram e uma corrente elétrica passou pelo meu corpo, faíscas surgiam de todos os cantos e o mundo estava paralisado.
 - Louis... – Eu falei quando paramos o beijo eu estava ofegante. Então começou a tocar True Love-Katy Perry Feat Ke$ha.
 - Isso foi melhor do que demos quando tínhamos 16 anos. – Ele falou.
 - Eu sei... – Eu respondi olhando para ele.
 - Eu ainda gosto de você, mas me senti culpado porque você é minha melhor amiga. – Ele falou e meu coração parou por segundos.
 - Louis... – Eu falei e ele me impediu de que eu continuasse a falar.
 - Olha (seu nome) eu sempre gostei de você, mas tive medo de dizer porque eu sei que você não gosta de mim e isso me deixa mal, mas mesmo assim eu vou continuar carregando esse meu sentimento que não irá embora nem tão cedo... Desculpa-me não sei ser romântico. – Ele falou olhando para baixo.
 - Não precisa ser romântico para dizer o que sente apenas dizer tudo o que está sentindo nas palavras certas já é o necessário, e Louis você não precisa ser romântico para me conquistar, porque você já fez isso quando eu tinha 16 anos. – Eu falei ele sorriu de novo.
 - Eu amo você. – Ele falou me dando um selinho. 
 - Eu te amo mais Louis. – Eu falei e ele me puxou para mis um beijo, ainda mais apaixonante.
 - Vem cá! – Ele falou me puxando para a varanda. – eu Louis Willian Tomlinson amo (seu nome todo). – Ele gritou e sorriu para mim, sim estamos ao efeito do álcool.
 - Eu (seu nome todo) amo Louis Troy Austin. – Eu gritei e olhei para ele. – Esse é o seu nome de nascimento, então eu prefiro Louis Troy Autin a Louis Willian Tomlinson. – Eu falei o agarrando e repetindo mais um beijo perfeito.  

___________________________________________

Se gostaram, comentem!
Amo vocês XoXo

 

20 comentários:

  1. lindooooooooo
    ta de parabens

    ResponderExcluir
  2. Ameeei! Gente, vc tem talento!!! =3

    ResponderExcluir
  3. Perfeito ...Ameei *-* Meu Boo <3

    ResponderExcluir
  4. Perfeito ameii *--* Suas Fanfics são sensacionais adorei...
    Parabéns...

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Lindooo! Ameiii! Sério, você escreve muito bem!!!
    Parabéns!
    Die

    ResponderExcluir
  6. Awwwwnnn ameii, perfeito, liamdo ahazzou liamda <3333

    ResponderExcluir
  7. Aaaaaaaah q perfeitooo isso mexeu comigo
    Aquele urso <3 ♥

    ResponderExcluir
  8. Awnt perfeito.o urso entao. ..

    ResponderExcluir
  9. Ameei divo perfeito *--*
    Esses imagines me deixam chorosa euehu :')

    ResponderExcluir
  10. Chorando aqui !! Vamu aplaudir de pe igreja !!

    ResponderExcluir
  11. ameiiiiiiiiiiiiii esse foi muito bommmm !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Lindoooo minha irma disse que que so falta a banda onze 20sem amar

    ResponderExcluir
  13. oq tu acha q eu achei???? P-E-R-F-E-I-T-O!

    ResponderExcluir
  14. �������������� Ameeeeeeeiiiiiii.. OMJ esse foi um dos melhores imagines que eu já li, amei

    ResponderExcluir
  15. Lindo !!
    Invista em escrever.. VC escreve muito bem !!

    ResponderExcluir