Is Only Love #27

|| ||
                Como hoje é segunda eu vou a escola e depois da escola eu irei ao obstetra ter minha primeira ultrassonografia, eu estou muito nervosa, passei a noite em claro, mas meu coração já aceitou isso. Aceitou mais ou menos, aceitei o fato de estar grávida e não o fato de ter um filho futuramente, eu não me vejo mãe esse é o problema. Eu estava fazendo força para me levantar da cama.
 - Bom dia futura mamãe. – Era a Andrielle acordando do meu lado.
 - Bom dia, quer a criança para você?
 - Não ela é toda sua, pode ficar tranquila. – Ela respondeu se levantando e eu continuei deitada. – Duda levanta né criatura, você tem escola hoje.
 - Será que tem como eu ter o meu momento preguiça do dia? – Eu perguntei me sentando.
 - Eduarda você tem “momento preguiça” o santo dia todinho. – Ela falou me puxando da cama.
 - Calma porra eu vou cair! – Eu falei quando me levantei.
 - O nome do seu filho vai ser qual? Porra, Caralho, Cu, Buceta... – Ela falou sorrindo. – Você xinga muito.

 - Eu não xingo por propósito sai naturalmente. – Eu falei indo ao banheiro escovar os dentes. Eu voltei para o meu quarto, mas Andrielle não estava mais lá, então peguei minha roupa e fui tomar banho ouvindo “Lego House” do Ed Sheeran. Essa musica me acalma, hoje vai ser o dia decisivo na minha vida. 
                Terminei meu banho e me arrumei.  Eu coloquei uma roupa mais simples, já que hoje eu vou fazer um exame. Estou tão apreensiva, pensando como eu irei dizer ao Harry que estou grávida. Essas coisas só acontecem comigo, que tola engravida no primeiro mês de namoro? Claro uma tola chamada Maria Eduarda Mello Ray, essa sou eu.
                Eu desci e todos já estavam acordados.
 - Essa hora acordados? – Eu falei colocando minha mochila sobre a mesa.
 - Eduarda hoje eu vou te levar a escola, e no horário de saída eu vou te buscar para irmos ao medico.
 - Está bem... Andrielle e Cindy vão?
 - Não iremos ficar em casa, ainda temos que ver algumas coisas do casamento, mas na sua próxima ultrassom nós iremos. – A Cindy falou.
 - Darlene? – Eu me virei para ela.
 - Não tenho que ir ao mercado hoje, mas na próxima também irei. – Ela respondeu.
 - Espero que a Bárbara vá comigo pelo menos. – Eu falei. – O que temos para comer?
 - Waffles. – A Darlene falou colocando o prato sobre a bancada.
- Nem amo. – Falei jogando caramelo sobre ela eu tirei uma foto lógico e postei no instagram com a legenda, “Servidos?”
                Eu amo waffles e suco de laranja de manhã, ainda mais os waffles que a Darlene faz, eles são os melhores, alias Darlene cozinha melhor que qualquer outra pessoa.
 - Nossa Darlene você se superou, meu Deus que delicia. – Eu falei colocando outro pedaço de waffles na boca.
 - Parece que o bebê aí dentro está amando isso. – Darlene falou colocando mais waffles no meu prato, que não demorou muito para eu devorar.
 - Literalmente você está comendo muito, estou com medo de não ser apenas um, você está comendo por dez. – Meu pai falou.
- Rick é a Duda que come muito agora grávida só piora. – A Andrielle falou.
 - Verdade. – A Andy concordou.
 - eu tenho que dar gloria a Deus que minha mãe é brasileira, então eu não engordo nunca. – Falei.
 - Pois é o gênese brasileiro é uma coisa boa para você, porque se sua mãe também fosse britânica você estaria obesa. – A Andrielle falou.
 - Pois é. – Meu pai falou. – Eduarda, vamos? – Ele falou pegando minha mochila.
- Já estou indo... – Bebi mais um copo do suco e fui com ele.
                Eu e meu pai ficamos em silencio dentro do carro, sabíamos se falássemos alguma coisa o assunto seria a gravidez. Eu tentei me manter distraída na internet quando eu infelizmente vejo fotos minha saindo do hospital com cara de cu rachado“Eduarda Ray filha de Rick Ray e atual namorada do astro teen Harry Styles do One Direction, foi flagrada saindo do hospital. Eduarda postou uma foto no instagram avisando aos seus fãs que está bem e que só teve um mal estar. Estamos na torcida para que ela melhore.”. Nem no hospital eu tenho paz.
.  . Nem em momentos íntimos eu tenho privacidade. Isso tudo por causa mais do meu pai que estava comigo, eu li
 - Pai olha isso. – Eu falei amostrando a noticia para ele.
 - Agora você terá que encarar a fama de frente, aliás, você está carregando um filho “astro teen Harry Styles do One Direction” na sua barriga. – Ele falou fazendo voz engraçada.
 - Obrigado pai, por você estar me apoiando. – Eu falei.
 - Nada e o meu dever de pai. – Ele falou sorrindo.
 - E minha vó chega que horas? – Eu perguntei.
 - Quando eu te deixar na escola vou ao aeroporto busca-la. – Ele falou.
 - Que bom, tem anos que eu não a vejo. – Falei com animação na minha voz. Meu pai me deixou na escola e eu logo vi aquela hippie loira linda e sorridente na minha frente. Ela correu para me abraçar.
 - Hoje eu vi no jornal Daily Mail que você foi parar no hospital ontem, o que houve com você? – Ela perguntou me olhando. – Eu vejo em sua áurea, medo o que está acontecendo?
 - Não tem como eu dizer assim alto, ninguém pode ouvir isso, eu escrever um bilhete. – Eu peguei meu caderno na mochila e escrevi “eu estou grávida” e dei para ela.
 - Isso é sério?
 - Sim.
 - Por isso do medo né? – Ela perguntou me abraçando. 
 - Sim... – Eu falei chorando e apertando mais o nosso abraço.
 - Me dá sua mão, eu sei que você não gosta disso, mas me deixe ver o seu futuro? – Ela falou e eu segurei a mão dela, Bárbara fechou os olhos e me olhou novamente.
 - O que você viu? – Eu perguntei.
 - Você quer saber? – Ela perguntou e eu confirmei com a cabeça. – Perda, dor, sofrimento, superação, amor e felicidade, muita felicidade.
 - Oi? Como assim?
 - Não foi claro, mas amiga você vai ter que ser forte, muito forte.
 - Bárbara eu não aguento mais sofrer.
 - Mas vai ficar tudo bem no final, vai por mim...
 - Isso tem haver com o Harry?
 - Tem haver com tudo e todos, principalmente o seu filho, sua vida, e o Harry... O amor de você em hipótese alguma vai acabar. Vocês dois vão ser para sempre, mas vão acontecer coisas ruins no meio disso tudo, você encontrou o grande amor da sua vida, e grandes amigos. – Ela falou e eu comecei a chorar.
 - Eu não aguento mais sofrer, isso me deixou mais assustada. Eu não aguento mais ter perdas, não aguento sentir dor, eu já me superei, o que eu vou ter que superar de novo? – Eu falei chorando.
 - Mais uma perda... Essa perda eu não sei o que é. O meu dom não é muito claro às vezes, eu só consegui ver isso. – Ela falou me abraçando forte. – Seja forte, eu sei que você é forte. – Ela falou.
 - Está bem. – Eu falei sorrindo forçado. Nós entramos e assistimos à aula normalmente. Estranho foi, as pessoas se preocuparem comigo, até mesmo o Alex perguntou se eu estou bem.
                No meio da aula o meu celular tocou e era o Harry.
 - Professora, eu preciso atender ao telefone, permita a minha retirada? – Eu falei me levantando.
 - Sim senhorita Ray, mas não demore. – A professora de biologia falou comigo.
                Rapidamente saí da sala e atendi a ligação.

LIGAÇÃO ON

 - Duda o que houve com você? – Harry nem falou oi, ele logo foi perguntando se eu estava bem. O que eu iria falar, eu não sei ainda, estou com medo de falar isso pelo telefone.
 - Harry eu estou ótima, foi apenas um mal estar. – Eu falei.
 - O que está havendo me fala logo. – Ele pressionou.
 - Eu só estou me sentindo enjoada, foi que minha pressão subiu muito, foi o estresse Harry, mas eu já estou melhor. – Eu falei.
 - Tem certeza?
 - Máxima certeza, eu estou bem meu amor. – Eu falei.
 - E o resto como está? – Ele perguntou.
 - Está ótimo, e você o que me diz?
 - Hoje a noite eu chego a Londres. – Ele falou e eu dei um gritinho histérico. – Ai meu ouvido.
 - Isso é saudade Harry. – Eu falei.
 - Podemos matar a saudade à vontade, mais tarde... Se é que você me entende.
 - Que feio Harry, que pensamentos maliciosos feios... – Eu falei sorrindo.
 - Virou santa agora foi? – Ele perguntou e eu sorri.
 - Meu corpo também deseja muito o seu. – Eu falei mordendo os lábios. 
 - Te amo pequena...
 - Harry eu preciso te dizer uma coisa... – Eu falei.
 - Diga. – Pronto perdi a coragem.
 - Na verdade eu preciso de uma promessa... – Eu falei.
 - Sim, prometo tudo, basta você falar o que é.
 - Harry me promete que vai estar sempre ao meu lado me apoiando? Promete que não vai me largar se alguma coisa acontecer?
 - Prometo, mas por que isso?
 - Eu não posso dizer agora, quando eu me sentir preparada eu falo.
 - Não tem essa, agora você vai falar. – Ele falou.
 - Harry...
 - Fala Eduarda eu estou ficando nervoso, fala!
 - Não é nada cara, eu só te amo muito. – Eu falei.
 - Posso acreditar em você? – Ele perguntou. “NÃO!” eu gritei para mim mesmo.
 - Pode, pode acreditar, eu te amo. – EU falei.
 - Então está bem, qualquer coisa me liga. – Ele falou.
 - Pode deixar amor... Eu estou em aula, mais tarde me liga pode ser?
 - Claro, fica bem e não pensa merda. – Ele falou meio autoritário.
 - Está bem, eu não vou pensar merda. – Falei sorrindo. Te amo Harry, beijos. – Eu falei e desliguei o telefone. Parece que eu não tenho coragem para contar ao Harry o que está acontecendo, depois de tudo que a Bárbara falou eu me senti assustada e com mais medo ainda, eu vou enfrentar muita coisa, eu vou sofrer, eu vou ter que ser forte, eu não aguento mais essa pressão toda sobre mim.
                Voltei para a sala de aula e me sentei ao lado de Bárbara como sempre. Assistimos à aula de biologia e depois fomos liberadas. Hoje fomos liberadas mais cedo porque minha professora de química faltou, gloria a Deus. Eu liguei para o meu pai e ele vai vir nos buscar, a Bárbara vai comigo ao obstetra.
 - Você está nervosa né? – Ela perguntou.
 - Muito você não sabe como...
 - Cara é hora de mudar a cabeça e cortar essa. – Ela falou.
 - Eu sei. – Eu falei olhando para baixo. – Mas depois do que você disse, eu fiquei meio em duvida e com mais medo ainda.
 - Olha Eduarda, você tem que viver o agora, você não vai sofrer o para sempre, todo mundo sofre, todo mundo passa por momentos ruins isso é normal, é a lei da vida, eu passei por mil barras, você também, passar por essas coisas é constante, pelo menos você sabe que o Harry é o grande amor da sua vida, e na hora certa ele se tornará eterno na sua vida, uma hora vocês dois poderão dizer, “é para sempre”. – Ela falou e eu comecei a chorar. – Isso vai fortalecer mais o amor de vocês, pode ter certeza disso, Harry é seu e só seu.
 - Isso me tranquiliza. – Eu falei.
 - Mudando de assunto, vamos falar de uma coisa que ainda não conversamos?
 - O quê?
 - Sexo... Haha, como é para você?
 - A melhor coisa do mundo, nossa é delicioso. – Eu falei com cara de safada.
 - Amiga me desculpa, mas o Harry é gostosão e ele tem cara de que manda bem. – Ela falou.
 - Gostosão, manda super bem, mas é meu. – Eu falei sorrindo.
 - Eu sei que ele é seu, pode ficar tranquila. – Ela falou – Ali não é o carro do seu pai? – Ela falou apontando.
 - Sim aquele. – Eu respondi. O carro parou e de lá saiu minha vó. Eu corri para abraça-la.
 - Minha vida! – Ela falou me abraçando.
 - Vó que saudade! – Mas que merda lá estava eu aos prantos, não parecia verdade eu simplesmente estava anos sem ver minha vó, eu sinto muito falta dela.
 - Nossa como você está linda! – Ela falou me olhando. – Te amo tanto!  - Ela falou me abraçando novamente.
 - Eu te amo muito vó, muito muito! – Eu falei e apertamos mais o abraço.
 - Temos que conversar mocinha. – Ela falou me encarando.
 - Nem fala vó. – Eu falei. – Essa aqui é Bárbara minha melhor amiga.
 - Prazer em conhecê-la. – Bárbara falou apertando a mão de minha vó.
 - Meninas médico esqueceram? – Meu pai falou cortando o clima.
 - Está bem pai. - Eu e Bárbara sentamos no banco de trás e minha vó no passageiro. Eu peguei uma foto minha e do meu pai que eu tenha no meu celular e postei no instagram com a legenda “Sempre serei sua garotinha”.
                  Chegamos ao medico e entramos no elevador, eu estava inquieta minhas mãos suavam, eu estava me tremendo de tanto nervoso.
 - Eduarda fica calma. – A Bárbara falou.
 - Impossível. – Eu falei me sentando. Como eu sou menor ainda meu pai foi fazer minha ficha.
 - Eduarda você vai ser atendida agora. – Meu pai falou se aproximando.
 - Mas já? – Eu falei me levantando, foram todos comigo para o consultório, eles queriam ver minha ultra.
 - Olá, Maria Eduarda Mello? – A médica perguntou.
 - Eu. – Falei entregando a mochila para o meu pai e me sentando.
 - 17 anos... Gravidez precoce. – Ela falou.
 - Pois é né.  – Eu falei.
 - Como isso aconteceu? – Ela perguntou.
 - A cegonha colocou a semente na minha barriga... – Eu falei sorrindo e meu pai me deu uma tapa.
 - Gravidez mexe mesmo com o humor das pessoas. – Ela falou.
 - Não eu sou assim mesmo. – EU corrigi. – Podemos começar a consulta, a ultrassonografia? Não quero ouvir sermões. – Eu falei.
- Está bem... Vamos ver seu peso e sua altura. – Ela falou me guiando até uma salinha. – Peso 60, altura 1.67, está tudo bem, você vai engordar uns dez quilos mais ou menos. 
 - Eu engordei, eu pesava 55 quilos, que chato. – Eu falei.
 - Sente-se aqui eu vou ver a sua pressão. – Eu me sentei e ela tirou minha pressão. – Olha a sua pressão está alta, 18 por 13. – Ela falou.
 - Ontem eu desmaiei por causa da pressão, eu descobri a gravidez ontem. – Eu falei.
 - Vamos ter que cuidar isso, existe risco com hipertenção na gravidez, a gravidez antes dos 20 é de risco também. – Ela falou.
 - Isso faz mal ao bebê e a mim? – Eu perguntei.
 - Sim pior que sim, geralmente quando se engravida antes dos 20 o bebê nasce prematuro, você tem que tomar vitaminas, nunca em hipótese alguma você vai deixar de fazer o pré-natal. – Ela falou.
 - Eu sei, mas eu não quero que nada aconteça com o bebê. – Eu falei.
 - Eu não vou deixar nada acontecer com ele. – Ela falou. – Sabe com quantos meses você está? Tem ideia mais ou menos?
 - Um mês, por aí. – Eu falei.
 - A ultra agora. – Ela falou. Eu e todo mundo fomos até outra sala, eu levantei minha camisa e abaixei um pouco a minha calça, ela passou o gel na minha barriga e colocou o aparelho, logo apareceu à imagem na tela. – Olha o bebê ali.
 - Eu não estou vendo nada. – Eu falei.
 - Aquele borrão pretinho ali bem pequeno é o seu filho. – A Bárbara falou.
- Atá. – Eu falei quando vi.
 - Aqui o coração dele. – Ela falou e eu ouvi o barulho, mas que estranho... Eu estava emocionada, eu senti uma coisa estranha e eu sorri com aquele som e comecei a chorar... Na verdade todos choraram.


__________________________CONTINUA_____________________      

  

7 comentários:

  1. Continuaaaa ta mt bomm pf

    ResponderExcluir
  2. Pelo amor de Deus continuaaaaa !!!
    XxPatríciaxX

    ResponderExcluir
  3. Continua Duda Minha mae liberou o pc hoje o cap 26 e 27 ta perfeito
    Xoxo Ana Clara J stz

    ResponderExcluir
  4. Imagine literalmente perfeito!

    ResponderExcluir